EPA reconhece o biometano como combustível renovável avançado
PDF Imprimir E-mail

A Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA) recentemente classificou o biometano como um biocombustível avançado, reconhecendo-o como renovável e de baixo carbono, portando representando uma potencial oportunidade de reduzir consideravelmente a emissão de Gases Efeito Estufa (GEE) dos setores municipal, agropecuário e agroindustrial em geral. A classificação integra a lista de combustíveis renováveis aprovados no âmbito do programa Renewable Fuel Santandard (RFS), que estabelece as metas para a redução do uso de combustíveis fósseis nos EUA através do incremento da oferta de biocombustíveis renováveis.

Este reconhecimento é fundamental para impulsionar o setor do biogás e biometano no âmbito global, uma vez que os Estados Unidos representam um dos mais importantes mercados de combustíveis do mundo, e a EPA uma das principais agências ambientais internacionais de regulamentação.

Os combustíveis considerados pela EPA como renováveis e avançados podem ser visualizados por meio deste link. Na tabela, o biometano é representado no código T, onde são abordados o “Renewable Compressed Natural Gas” e o “Renewable Liquified Natural Gas”. De acordo com a EPA, não importa a natureza do resíduo orgânico utilizado na produção do biometano, desde que o combustível seja gerado em plantas de metanização.

Última atualização em Qua, 29 de Junho de 2016 08:26