Atuação
PDF Imprimir E-mail

PROBIOGAS – Projeto entre Brasil e Alemanha de incentivo à utilização energética do biogás no Brasil

 

Cliente:

Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental – SNSA

Ministério das Cidades

Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit GmbH – GIZ

 

Escopo:

Expandir a utilização energética do biogás no Brasil nos setores de saneamento e agricultura, trabalhando em duas áreas temáticas – resíduos orgânicos sólidos e efluentes.

O inovador projeto PROBIOGÁS, coordenado pelo Ministério das Cidades e pela GIZ, engloba uma rede de parcerias nas esferas governamental, acadêmica e empresarial, sendo a Methanum um dos participantes do projeto.

Além de expandir o uso energético do biogás, o projeto contribui para a redução da emissão de gases-efeito-estufa (GHG), metano (CH4) e dióxido de carbono (CO2), para a geração de energia renovável a partir de resíduos sólidos urbanos e agrícolas, e para a promoção da eficiência energética em estações de tratamento de efluentes. Como resultados de suas ações, o PROBIOGÁS busca tornar o Brasil uma referência mundial no uso energético do biogás e apoiar a criação de uma base para um vigoroso mercado consolidado com tecnologias nacionais.

 

Subprojetos:

  • Potencial de Biogás em Estações de Tratamento de Efluentes Municipais no Brasil "Basisdaten"

Para compreender o real potencial de produção de biogás nas Estações de Tratamento de Efluentes (ETEs) brasileiras e propor mudanças em projetos futuros, é essencial medir os parâmetros que influenciam na produção de biogás e na concentração de metano. Este trabalho busca criar um banco de dados contendo estas informações. Ademais, este projeto irá detalhar a metodologia e as premissas técnicas referentes à coleta de dados.

10 ETEs de diferentes localidades brasileiras foram selecionadas, sendo monitoradas 24 horas por dia durante 12 meses. Todas as instalações utilizam reatores UASB para a produção de biogás.

Ao fim deste projeto espera-se obter informações suficientes para servir como base para o desenvolvimento de um benchmark energético para o setor de saneamento e propor melhorias nos sistemas, que podem ser replicadas em outras ETEs.

  • Estudo sobre o Panorama das Barreiras e Oportunidades de Negócios de Biogás no Brasil

Com a oportunidade de aumentar a introdução do biogás como uma nova fonte renovável na matriz energética brasileira, a Empresa de Pesquisa Energética – EPE e o Ministério de Minas e Energia – MME, junto com o Ministério das Cidades e a Agência Alemã de Cooperação Internacional – GIZ, buscaram o entendimento e sistematização dos principais casos de modelos de negócio relacionados ao uso energético do biogás no Brasil, com o objetivo de identificar as potenciais oportunidades de desenvolvimento desta fonte no país.

  • Conceitos para o Licenciamento Ambiental de Plantas de Biogás no Brasil

Este projeto busca desenvolver um guia para servir como base para a capacitação das equipes das agências ambientais em relação aos processos de licenciamento de plantas de biogás, e também aos incentivos concedidos para a criação de novas regulamentações específicas para atividades envolvendo biogás. Três setores produtivos estratégicos foram previamente selecionados devido à sua importância para a geração de biogás no país: RSU, efluentes municipais e agricultura.

  • Requisitos e Desafios para a Análise Técnica e Financeira de Projetos de Biogás

O objetivo deste projeto é elevar a capacidade técnica das equipes da Caixa Econômica Federal – CEF e do Ministério das Cidades para a análise técnica e financeira de projetos de biogás de RSU e de efluentes. Ademais, o projeto busca também identificar as demandas e possibilidades de melhoria de instrumentos legais relacionados ao processo de seleção para financiamentos de projetos de biogás.

  • Estudo da Viabilidade Econômica de Projetos de Biogás de RSU

Este projeto busca demonstrar a viabilidade dos projetos de biogás como uma alternativa real para o tratamento de RSU conforme a Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS. O estudo compara a viabilidade econômica de níveis complementares de investimentos tecnológicos (triagem, compostagem, digestão anaeróbica) para o tratamento de RSU.

  • O Estado da Arte da Tecnologia de Metanização Seca

O estudo apresenta o panorama tecnológico aplicado à metanização seca da fração orgânica dos resíduos sólidos urbanos, através da compilação de informações, conhecimentos e referenciais legais e tecnológicos.

As prin­cipais configurações técnicas e operacionais dos sistemas são discutidas, além de serem descritas as principais tecnologias secas comerciais, bem como as tecnologias de meta­nização em túneis. A publicação está disponível para download no Ministério das Cidades (link).

  • Guia Prático de Biogás na Agroindústria

O presente guia tem como objetivo fornecer informações técnicas e orientações básicas que auxiliem ao empreendedor na implantação de usinas de biogás, as quais além de promover o tratamento adequado e sustentável dos resíduos e efluentes orgânicos. Esse tipo de tecnologia possibilita aliar o tratamento adequado dos despejos à produção de biogás, o qual pode ser utilizado de forma a suprir as demandas energéticas dos empreendimentos. Essas formas de tratamento aliam a regularização ambiental, redução de custos, gestão inteligente e a produção de energia renovável pela agroindústria em Minas Gerais.

Serão abordados em maior detalhe os setores de abate de animais, produção de laticínios e sucroenergético, os quais são importantes segmentos da agroindústria mineira e produzem resíduos e efluentes com elevado potencial de produção de biogás. Entretanto, cabe destacar que todos os setores que gerem resíduos e efluentes orgânicos podem utilizar esse tipo de tecnologia, tornando seus processos ainda mais sustentáveis.

  • Levantamento das Indústrias e Fornecedores Nacionais de Equipamentos e Serviços Relacionados à Cadeia Produtiva de Biogás e Biometano

Levantamento de dados sobre as empresas/ indústrias/ fornecedores/ consultorias/ serviços nacionais relacionados à cadeia produtiva de biogás e biometano nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. O objetivo é disponibilizar uma base de dados para fomentar a cadeia de serviços relacionada a projetos de biogás no Brasil.

PROBIOGASRotaria do BrasilAkut


 

Project develoPPP.de

Participantes:

Dorsche Gruppe - BDC Dorsch Consult Ingenieurgesellschaft GmbH

GCTBio S/A

BMZ – Federal Ministry for Economic Cooperation and Development

Sequa gGmbH

M2S Business

 

Escopo:

Transferência de Know-how referente à produção de biogás a partir da biomassa, focando na segurança e prevenção de riscos.

 

Execução:

2013-2015

 

Coordenado e executado pela companhia alemã BDC Dorsch Consult, do Grupo Dorsch, este projeto tem sido desenvolvido com diferentes parceiros, escolhidos estrategicamente como tomadores de decisão no mercado de biogás, como membros da administração pública, operadores de plantas, universidades, colégios, empresas de consultoria e instituições de pesquisa.

O principal objetivo do projeto é contribuir significantemente para que os tomadores de decisão e outros players nacionais interessados adquiram conhecimento e treinamento em questões legais e operacionais referentes à produção de biogás, principalmente no tocante à segurança e prevenção de riscos, desta maneira aumentando a aceitação da produção de biogás a partir da biomassa e promovendo/encorajando e seu uso energético.

Projeto DeveloPPP


 

EXPOVAL EXPOVAL

 

Cliente:

Aqua & Waste International GmbH

 

Parceiro:

Leibniz Universität Hannover

Escopo:

Pesquisa e desenvolvimento orientada para exportação no campo de efluentes – validação de modelos algoritmos em plantas em escala real. O subprojeto busca o desenvolvimento de Modelo e Balanço de DQO para Reatores UASB municipais.

O Pojeto Conjunto nomeado “Tecnologia de pesquisa e desenvolvimento no setor de efluentes orientada para transferência – validação em plantas em escala real (“EXPOVAL”), patrocinado pelo BMBF (Ministério Federal de Educação e Pesquisa da Alemanha), foca na extensão das abordagens alemãs existentes de maneira a contemplar efluentes de temperaturas relativamente altas e baixas e concentrações elevadas de sal. Ademais, questões específicas relacionados a processos individuais de tratamento de efluentes são também examinadas. Dentro do subprojeto “Sistemas Anaeróbios" e juntamente com Universidade de Hannover e a empresa Aqua&Waste, a Methanum conduziu monitoramentos e medições em reatores UASB em escala real no Brasil.


Leibniz Universität Hannover Aqua&Waste BMBF - Federal Ministry of Education and Research


 

PURA ENERGIA

Cliente:

Orteng Energia Ltda

Escopo:

Projeto de gestão de resíduos e geração de energia a partir de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) gerados pela Federação Metropolitana dos Municípios de San José (FEMETROM), Costa Rica.

Em parceria com a Orteng, um dos maiores fornecedores brasileiros de sistemas de energia e automação, com mais de 35 anos de experiência na área, a Methanum está desenvolvendo um projeto de implementação de um sistema integrado de tratamento de RSU na Costa Rica.

O projeto consiste em uma plataforma de tratamento mecânico-biológico (TMB) para o tratamento de cerca de 1.000 t/dia de RSU de 14 municípios, dos quais 12 são membros da Federação Metropolitana dos Municípios de San José (FEMETROM): Escazú, Moravia, Asserí, Alajuelita, Goicoechea, Curridabat, San José, Tibás, Santa Ana, Mora, La Unión and León Cortés. O sistema consiste de 3 estágios: Pré-tratamento, Metanização e Tratamento Térmico associado com ciclo combinado otimizado (CCO), onde o volume de RSU será significantemente reduzido e energia elétrica será produzida com alta eficiência termodinâmica.

Para garantir melhor credibilidade e excelência, o projeto tem também o apoio de grandes nomes de organizações dedicadas à gestão e tratamento de resíduos como a Web-Resol e a WTERT-Brazil.


Projeto PURA ENERGIA Orteng Energia Ltda


 

Remoção de Escuma e aumento de Eficiência

Cliente:

SANEPAR – Companhia de Saneamento do Estado do Paraná

Execução: 2013-2014

Escopo:

Projeto Executivo de uma estrutura para remoção hidrostática de escuma, para o interior do separador trifásico de dois reatores de manta de lodo.

Os reatores UASB (Upflow Anaerobic Sludge Blanket – Reator Anaeróbio de Fluxo Ascendente e Manta de Lodo) tem sido amplamente empregados no Brasil para o tratamento de efluentes municipais, no entanto uma importante limitação é reportada na maioria das ETEs, que é o acúmulo de escuma no interior dos separadores trifásicos.

A escuma é constituída de uma camada de materiais flutuantes que é gerada na superfície dos reatores anaeróbios. Ela é difícil de ser quantificada devido à sua composição heterogênea e à ausência de metodologias específicas de quantificação, que implicam na avaliação de sua composição, na biodegradabilidade e em seus fatores de produção. A quantificação da escuma é dificultada também pela indisponibilidade de valores de referência para comparação. O acúmulo e remoção não-periódica da escuma gerada no reator pode resultar em problemas operacionais tais como o bloqueio da passagem do gás, prejudicando sua coleta, e como a redução da eficiência de tratamento, devido à perda de partículas de escuma junto com o efluente final.

Portanto, este projeto buscou desenvolver um projeto de engenharia detalhado de um dispositivo hidrostático para remoção de escuma em reatores UASB na Companhia de Saneamento do Estado do Paraná – SANEPAR.

SANEPAR - Companhia de Saneamento do Estado do Paraná DESA - Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental - UFMG

Última atualização em Seg, 21 de Dezembro de 2015 16:10